Subscreva a newsletter
 

Regiões Vitivinícolas

Lisboa

A região vitivinícola de Lisboa, anteriormente designada por Estremadura, é uma região com cunho histórico na viticultura nacional.

Lisboa
Voltar
Situa-se a noroeste da cidade de Lisboa, alongando-se por uma área de cerca de 40 km, sendo a sua área de vinha constituída pelas mais emblemáticas e tradicionais castas portuguesas e também pelas mais famosas castas internacionais.
Informação

Desde a antiguidade que a cultura do vinho foi implementada na região, havendo vestígios fenícios, gregos, romanos e visigóticos. O clima é temperado em virtude da influência atlântica e não apresenta grandes amplitudes térmicas. Os verões são frescos e os invernos suaves, apesar das zonas mais afastadas do mar serem um pouco mais frias. As vinhas localizadas junto à linha da costa sofrem uma forte e decisiva influência do Atlântico, enquanto as vinhas plantadas no interior, protegidas da influência marítima pelos diversos sistemas montanhosos, beneficiam de um clima mediterrânico. O relevo não é muito elevado, exceto a sul, onde aparecem alguns estratos de basalto e de granito, assentando a região, quase na sua totalidade, em formações argilo-calcárias e argilo‑arenosas.
A Região de Lisboa tem mais denominações de origem do que qualquer outra área de Portugal, enumerando-se nove, agrupadas em três conjuntos geográficos. A Sul, próximo a Lisboa, encontram-se as denominações de Carcavelos, Colares e Bucelas. No Centro, encontramos Alenquer, Arruda, Lourinhã, Óbidos e Torres Vedras. Por último, a Norte, surge a denominação Encostas d'Aire.

A região denominada Carcavelos é muito famosa pelos seus vinhos doces. Colares, próxima a Cascais, conta com vinhas da casta Ramisco, plantadas praticamente sobre dunas de areia. A sub-região de Bucelas, é reconhecida pela produção de vinhos brancos, essencialmente elaborados a partir da casta Arinto. É da zona central da região que provêm alguns dos mais prestigiados vinhos, elaborados a partir de castas como, nos tintos, Castelão, Aragonez, Touriga Nacional, Tinta Miúda e Trincadeira. Os vinhos brancos são normalmente elaborados com as castas Arinto, Fernão Pires, Seara-Nova e Vital. Em Encostas d'Aire, a maior denominação da região, encontramos castas como, as tintas Baga ou Castelão e as brancas Arinto, Malvasia e Fernão Pires.
Enoturismo
Enoturismo
Na Região de Lisboa, o percurso da Rota dos Vinhos de Bucelas, Carcavelos e Colares permite aos visitantes conhecer de perto a personalidade vitivinícola da região. A oferta de Enoturismo ao longo da rota aglomera um conjunto de experiências ao nível de visitas às quintas, caves e adegas, atividades nas vinhas, ou participações em provas de vinho e gourmet.
Pela rota das três regiões, destacam-se, a milenar cultura do vinho de Bucelas, a história daquele que já foi um dos mais afamados vinhos generosos portugueses, o vinho de Carcavelos, e a singularidade das paliçadas que protegem as vinhas de Colares. Em Bucelas predomina a paisagem rural, onde merece visita, a Tapada Nacional de Mafra, que era o local de realização das caçadas dos antigos reis portugueses. Os vestígios do tempo da monarquia são também visíveis no imponente Palácio Nacional de Queluz. Nesta região encontramos ainda o Museu do Vinho e da Vinha de Bucelas, e em Alenquer, o Museu do Vinho. O vinho generoso de Carcavelos é produzido numa região caraterizada por praias e vilas piscatórias, das quais se destaca a vila de Cascais. Na região de Colares evidencia-se o cenário idílico da vila de Sintra, onde se pode descobrir palácios, quintas e belos jardins. A gastronomia da região apresenta um património de imensa história e de um forte valor tradicional, destacando-se nos pratos de carne, o leitão de Negrais, a carne de porco às Mercês, o cabrito e a vitela assada. O litoral da região é abundante em peixe fino, mariscos e moluscos. Aqui poderá deliciar-se com um apetitoso robalo ou sargo, deleitar-se com um polvo, ou saborear mexilhões e percebes.
  • Portugal by Wine